Skip to content

Sociedade Brasileira de Telecomunicações

Análise do modo fantasma aplicado a sistemas G.fast e XG.fast


Nesse artigo é mostrado que cabos com pares blindados como o CAT7 apresentam baixo crosstalk mesmo quando o modo fantasma é utilizado, contradizendo a literatura que indica que sistemas com modo fantasma é obrigatório o uso de vectoring devido ao crosstalk entre os modos de transmissão. Assim, mesmo sem vectoring, são alcançadas nas simulações taxas de até 24 Gbps considerando a faixa de transmissão do sistema XG.fast. Além disso, simulações realizadas com cabos CAT5e, que é o cabeamento mais utilizado atualmente, mostram que o modo fantasma pode atingir taxa com vectoring de até 12 Gbps na faixa do sistema G.fast.

Autores :

Estatatísticas de Acesso

Loading...

Total de visitas: 18
Loading...

Downloads do artigo: 0

Voltar